[IMED] Você sabe o que é Coaching? – Passo Fundo-RS

Você sabe o que é Coaching?
Por: Bruna de Mattos
08/06/2015
Link externo da matéria

Quando você escuta a palavra “Coaching” o que vem em sua mente? Técnico de futebol? Diretor de teatro? Treinador vocal? Talvez até conselheiro? É confuso não é mesmo? A palavra Coaching tornou-se um termo tão popular que tem sido usado em várias áreas profissionais e muitas vezes sem o devido treinamento.

Às vezes Coaching é só uma forma elegante de dizer “vou te fazer algumas perguntas e vou lhe dizer o que eu acho que deve fazer”. Por isso é importante deixar claro o que é o Coaching. Este processo é frequentemente confundido com terapia, consultoria e mentoria, embora essas sejam ótimas áreas de auxilio profissional não podem ser consideradas como Coaching. Veja as principais diferenças:

O terapeuta (psicólogo): foca no passado e trabalha para corrigir comportamentos, com o foco em tornar o cliente funcional reduzindo o sofrimento. O profissional necessita ter formação em psicologia com licença de atuação do órgão de classe.

Os consultores: fornecem análises quantitativas e criam planejamentos para as mudanças organizacionais.  Eles são pagos para dar respostas.

Mentores (Conselheiros): ajudam aqueles com menos experiências. Eles já são especialistas em seus campos e ajudam os outros a alcançar melhores resultados.

Embora tenham ocorrido algumas sobreposições sobre esta abordagem, nenhuma dessas pode ser considerada como Coaching.

Coaching: é outro tipo de conversação, onde existem muitas perguntas, ou seja, profissionais focados em ajudar o coachee (cliente) a projetar o seu futuro, os seus objetivos, provocando pensamentos e inspirações.  Ou seja, o coachee trabalha em seu tópico (objetivos) e o coach foca em você. Normalmente os coaches (profissionais que aplicam o Coaching) são ouvintes mais exigentes, empáticos, criativos, intuitivos, curiosos, treinados em comportamentos de Coaching e suas competências que tornam excelentes coaches, normalmente vinculados por normas éticas profissionais.

O mundo dos negócios vem se transformando velozmente e as organizações necessitam cada vez mais de profissionais preparados para exercer papéis de liderança, pois este cenário exige novos valores, parâmetros e práticas administrativas. Portanto, a capacidade dos colaboradores de gerar novos conhecimentos e agregá-los ao processo produtivo torna-se a grande vantagem competitiva das organizações contemporâneas.

De acordo com o professor da pós-graduação da IMED, Nelson Vieira, “muitas pessoas estão começando a ouvir falar de Coaching de um tempo para cá. Depois da crise econômica mundial, onde o dólar disparou, as empresas multinacionais acabaram demitindo muitos executivos de boa qualidade. E aí começaram a buscar alternativas para poder atender as empresas, para poder atender as demandas, e o Coaching começou a se popularizar no Brasil, desde então. Mas o Coaching é muito mais antigo do que isso. E há quem pense que o Coaching foi uma invenção. Na verdade foi uma redescoberta, porque muito antes de Cristo já existia um filósofo que ensinava os alunos em praça pública fazendo-lhes perguntas ao invés de lhes dar respostas, e esse filósofo era o Sócrates”.

Estudos apontam que as maiores preocupações dos gestores de RH se concentram na gestão de talentos, na avaliação de resultados, na gestão estratégica de pessoas, gestão do conhecimento, na aprendizagem organizacional e na integração das novas gerações no ambiente de trabalho.

Talento basicamente advém do esforço de cada pessoa em aprender e se desenvolver em suas atividades. É para este propósito que o Coaching trabalha, para fazer com que o coachee (cliente) descubra e deixe aflorar seu talento, pois qualquer pessoa tem, basta querer se descobrir e então agir em busca do objetivo almejado.

Desta forma o Coaching se apresenta como uma ferramenta de auxílio para as relações interpessoais e, consequentemente influencia no clima organizacional. “Hoje nas organizações, as áreas de recursos humanos estão te perguntando se você tem uma formação em Coaching, então já é um pré-requisito. Hoje já se fala em Coaching no sentido de reter talentos na organização”, explica Nelson.

A professora da IMED e sócia-fundadora do International Coach Federation – IFC/RS, Márcia Capellari vem tratando deste tema em sua tese de doutorado, investigando as práticas de Coaching no desenvolvimento de competências, habilidades e atitudes de liderança entre executivos das melhores empresas para trabalhar consideradas pelo ranking da Great Place to Work® , uma organização que realiza pesquisa e avalia as empresas em relação a cultura de confiança no ambiente de trabalho em 54 países nos seis continentes.

“Este trabalho contribui para um cenário em prol de avaliar o ciclo da aprendizagem vivencial após o processo de Coaching respeitando as definições de Kolb 1984, Fleury e Fleury (2008) através de modelos comportamentais e cognitivistas”, explica Márcia.

Cada vez mais o Coaching executivo vem sendo discutido nos livros, universidades de renome mundial, em áreas do comportamento organizacional, gestão de pessoas, desenvolvimento de executivos em organizações, empreendedorismo e estratégia, com objetivo de oferecer suporte para um ambiente corporativo caracterizado atualmente como estressante e competitivo.

Márcia conclui dizendo que o Coaching não pode ser considerado um modismo, mas sim uma necessidade. “Desde 1974, Mintzberg discutia sobre as técnicas de desenvolvimento de Habilidades gerenciais desenvolvidas com líderes. Mas pode ser uma solução? Mesmo se tratando de uma ferramenta importante para o desenvolvimento de líderes e organizações, Underhill, McAnally e Koriath (2010) chamam a atenção para o fato de que se não houver apoio da cultura e da liderança da organização, todo o e qualquer processo independente de ser o Coaching pode ter sido em vão. Muitas empresas contratam os serviços de Coaching para os executivos e acreditam que já fizeram a sua parte, com investimentos financeiros e agora só precisam aguardar pelos resultados. Por isso, a importância de compreender o que significa Coaching, como e quando pode ser utilizado”, diz.

Nelson Vieira
 

Nelson Vieira, sou Advanced Coach Senior e Master Coach Trainer, certificado por diversas instituições internacionais ao redor do mundo, tendo formado aproximadamente 5 mil coaches pelo Brasil. Para conhecer mais acesse: www.nelsonvieira.com.br

Click Here to Leave a Comment Below 0 comments

Leave a Reply: