O que é Resiliência?

Hoje, vou atender a uma solicitação do nosso leitor Max Nakamigawa que pediu para que eu abordasse um pouco acerca de resiliência.

A primeira vez que ouvi falar nessa expressão, foi quando trabalhava na área de treinamento em uma fábrica de colchões e dentre os testes existentes, um deles era justamente o de resiliência do colchão que media a capacidade de retorno do mesmo ao seu estado normal no menor espaço de tempo possível atestando a saúde da espuma do produto. Na prática, funciona assim: quando a pessoa senta e ele retorna rapidamente ao levantar é porque a espuma é bastante resiliente e de boa qualidade, mas quando a espuma afunda formando a marca do corpo da pessoa e retorna ao seu estado inicial muito lentamente, trata-se de uma espuma de péssima qualidade e com baixa resiliência.

Da mesma forma acontece conosco todos os dias: frustrações diversas, aborrecimentos, constrangimentos, gafes, assim como o nosso estado súbito de alegria, contentamento, graça e bom humor, que se forem além da medida, podem gerar sérios prejuízos simplesmente porque o estado de euforia passou do ponto levando o indivíduo, por vezes a se comportar de maneira inconveniente em determinados momentos.

Então, aproveitando dessa analogia com o teste de colchões, trago esse exemplo pra nossa vida onde passamos por várias situações diariamente que nos levam a alterar subitamente o nosso estado de humor, e dependendo do contexto, pode prejudicar e muito uma pessoa.

No ambiente profissional, por exemplo, não é raro a pessoa se aborrecer por diversos motivos, porém, ela deve ter, ou então, desenvolver a capacidade de retomar o seu equilíbrio emocional o mais rápido quanto possível sob pena de prejudicar as suas demais atividades profissionais custando a sua credibilidade, confiança e carisma em relação aos demais profissionais com os quais lida diariamente, sobretudo, os mais próximos.

O mesmo acontece com um empreendedor, que ao se deparar com uma experiência de negócio frustrante que lhe custou muito dinheiro e até mesmo a integridade financeira da sua família, reluta em iniciar um novo negócio para evitar se decepcionar novamente e então se deixa abater pelo sentimento de medo que o paralisa e o impede de seguir adiante para a realização dos seus sonhos levando-o, possivelmente, à depressão.

Importante reconhecer que, sentir medo é natural e é saudável, no entanto, quando esse medo te paralisa, ele passa a ser prejudicial, necessitando, em alguns casos, de tratamento especializado porque pode ter evoluído para uma fobia.

Portanto, como agiria um empreendedor resiliente na mesma situção acima? Provavelmente, avaliaria a sua experiência frustrante extraíndo daí um aprendizado e definiria novas ações que o levassem a obter resultados diferentes. Em outras palavras, responderia a essas perguntas básicas:

  • O que eu fiz que não deu certo e o que eu aprendi com isso?
  • O que eu posso fazer diferente da próxima vez para ter um resultado melhor?
  • Que consequências posso ter se eu mantiver o mesmo padrão de comportamento repulsivo em relação as pessoas que estão a minha volta?

Perceba que não há mal nenhum em frustrar-se, ficar triste, magoado, com raiva ou mesmo furioso com uma determinada situação, tudo isso é perfeitamente natural e saudável e em alguns casos é até desejável, o que não é saudável é manter esse mesmo padrão de comportamento por muito tempo levando-o a agredir, ainda que verbalmente ou por expressões e gestos a si mesmo e as outras pessoas.

Assim, para desenvolver a sua resiliência, além das perguntas acima, é fundamental que você desenvolva uma estratégia de recomposição, ou seja, sempre que acontecer algo que afete o seu ânimo ou o seu estado de humor, dê pausas sistemáticas para fazer algo que você verdadeiramente goste, como: Ouvir uma música, fazer uma oração, ler o capítulo de um livro, assistir a um video motivacional, escrever sobre a sua experiência e sobre o seu aprendizado acerca da situação também ajuda bastante, se for possível sair e dar uma volta para respirar, espairecer, ver coisas diferentes, assim como nadar se exercitar, enfim, são várias as estratégias para a rápida retomada do seu equilíbrio emocional de modo a tocar as suas atividades profissionais com muito mais energia e entusiasmo atraíndo cada vez mais as pessoas a sua volta.

Desejo pra você esta semana que aproveite bem esta reflexão sobre resiliência e que você consiga recobrar rapidamente o seu perfeito equilíbrio pelo bem das pessoas que você mais ama!

Se você tiver alguma dúvida ou quiser saber mais sobre esse e outros assuntos e quiser vê-los respondidos por aqui, mande um e-mail para: fale@cibracoaching.com.br.

Sobre o Autor

Nelson Vieira, sou Advanced Coach Senior e Master Coach Trainer, certificado por diversas instituições internacionais ao redor do mundo, tendo formado aproximadamente 5 mil coaches pelo Brasil. Para conhecer mais acesse: www.nelsonvieira.com.br

Deixe um comentário 0 comentários

Deixe um comentário:







Scroll Up