O seu maior problema…

É fato, todos querem trabalhar, produzir e obter bons resultados na vida, que são, por sua vez, consequência de uma boa performance e nessa busca pelo que se deseja, as pessoas inevitavelmente se deparam com situações difíceis todos os dias e moldam suas ações baseadas apenas naquilo que conseguem ver: os obstáculos! E olha que não são poucos. Mas estaria aí a sua maior dificuldade?

 

Assim, tal qual um avião em rota identifica através dos seus instrumentos de navegação da aeronave nuvens carregadas, o comandante, prezando pelo conforto e bem estar de todos que estão à bordo desvia dessas nuvens carregadas pelos lados, por cima ou mesmo por baixo, para evitar ao máximo as desconfortáveis turbulências. No entanto ele só desvia daquilo que ele é capaz de perceber por meio desses recursos, no caso, um instrumento conhecido como anemômetro.

 

Há porém, um fenômeno chamados crosswinds, no Brasil, conhecido como tesouras de vento, que são aquelas correntes de ar, que ocorrem, até onde me conste, principalmente quando a aeronave está às proximidades do solo e sobretudo no inverno que desestabilizam completamente a aeronave, são os tais ventos cortantes, quem está à bordo, tem a estranha e desconfortável sensação de estar em uma montanha russa, só que sem os trilhos e longe, muito longe do solo. Passei por uma situação como essas em julho do ano passado sobrevoando a serra gaúcha onde iria ministrar uma aula de MBA na cidade de Passo Fundo, só conseguimos pousar, forçando muito a barra em Caxias do Sul. E quer saber? Não desejo essa sensação para ninguém.

 

Atualmente, as aeronaves mais modernas já são equipadas e conseguem prever essas tesouras de vento, mas as aeronaves mais antigas não tinham esse instrumento e eram/são frequentemente surpreendidas por esse fenômeno que desestabiliza a aeronave podendo até mudar a sua rota. Pois bem, qual a relação disso com o seu problema?

 

Normalmente, as pessoas pensam que suas maiores dificuldades são aquelas que são capazes de ver ou de perceber: Dificuldades materiais, financeiras, interpessoais em qualquer nível: em casa, na escola/faculdade, no trabalho, na sua comunidade, problemas profissionais, crise econômica, política e todos aqueles problemas que podem desviar a nossa atenção daquilo que queremos para aquilo que não queremos.

 

Como se vê, os problemas são inúmeros, precisaria de uma pauta inteira apenas para cita-los, e o interessante é que quanto mais os conhecemos, mais complexos eles se tornam, mas independente disso, por enxegá-los, conseguimos fazer manobras para evitá-los ou adotar estratégias preventivas para mantê-los sob controle de modo que possamos nos manter firmes em nossa trajetória rumo ao nosso objetivo.

 

O perigo está justamente naquilo que não vemos, lá se abrigam os nossos maiores obstáculos, os nossos “ventos cortantes” que, por estarem “ocultos” aos nossos instrumentos de navegação, nem sempre nos damos conta deles por estarem justamente dentro de cada um de nós! São armadilhas que se apropriam de nós sorrateramente, sem que percebamos, veja algumas:

 

  • Pessoas que acham que chegaram lá, e, portanto, se sentem melhores do que outros apenas pela posição que ocupam na sociedade, no trabalho ou uma condição um pouco mais privilegiada. A armadilha nesse caso é a da prepotência e da arrogância;

 

  • Aqueles que se contentam com o “quase”, tipo: Eu quase fechei aquela venda, quase fiz aquele gol, quase bati a minha meta, quase passei de ano, enfim, se vangloria do quase, resultado que é bom, nada!

 

  • Não podemos esquecer aqueles que comemoram antes da vitória, antes mesmo de saber o resultado final, se acomodam e só vão acordar depois da derrota, já desesperados.

 

Por fim, é muito fácil olhar pra fora e adotar ações, isso é o que as pessoas no geral fazem, no entanto, é saudável parar de tempos em tempos e olhar para dentro, fazer uma análise pessoal para saber onde podemos estar errando e adotar ações corretivas, não estou falando de perfeição, mas de uma reforma íntima constante para que sejamos capazes de utilizar ao máximo o nosso potencial, minimizando consideravelmente ou até eliminando aquelas interferências que mais nos impedem de crescer, como: a nossa arrogância, prepotência, soberba, estupidez, ganância, dentre outras.

 

Se você tiver alguma dúvida ou quiser saber mais sobre esse e outros assuntos e quiser vê-los respondidos por aqui, mande um e-mail para: nelsonvieira@cibracoaching.com.br.

nelson

Nelson Vieira, é Presidente e Master Coach Trainer da Cia. Brasileira de Coaching Certified Advanced Master Coach Sênior pela Graduate School of Master Coaches (EUA/UK/Austrália)

www.cibracoaching.com.br

Nelson Vieira
 

Nelson Vieira, sou Advanced Coach Senior e Master Coach Trainer, certificado por diversas instituições internacionais ao redor do mundo, tendo formado aproximadamente 5 mil coaches pelo Brasil. Para conhecer mais acesse: www.nelsonvieira.com.br

Click Here to Leave a Comment Below 0 comments

Leave a Reply: