Menos ansiedade, mais vida por favor!

Nos últimos dias tenho conversado com muitas pessoas que tentam há anos passar na prova da OAB, outras que gostariam de uma simples recolocação no mercado de trabalho, mas não sabe o que acontece que na hora da entrevista não conseguem responder nada e outros ainda, um caso de saúde mesmo, motivo pelo qual fui chamado em uma grande estatal para ajudar alguns funcionários super-endividados a controlarem as suas finanças e se reintegrarem socialmente com uma vida mais saudável, afinal, muitos desenvolveram o hábito de consumir compulsivamente, e esse descontrole os leva a ruína sócio-financeira e familiar. Mas, o que tem em comum todos esses casos?

– Simples, todos eles apresentam transtornos, em maior ou menor grau, de ansiedade, seja pelas cobranças externas ou pelos seus desejos e anseios pessoais que, uma vez não alcançados, na primeira, na segunda ou terceira tentativas, vão se somando a outras frustrações e gerando dúvidas quanto ao futuro, levando-os, muitas vezes a pensarem em como gostariam de estar ao invés de viverem o aqui-e-agora, com isso, acabam de comparando aos demais, e quase invariavelmente acham que “a grama do vizinho é sempre mais bela e verdinha que a sua”.

A ansiedade, quando não controlada, pode prejudicá-lo em diversos aspectos da sua vida, pois, o leva a perder a concentração, afeta a criatividade e o bom humor, gera uma hiperatividade, levando-o a fazer várias atividades ao mesmo tempo, talvez só para se manterem ocupados, mas são ações descoordenadas, desconexas e imprecisas. Como os resultados não aparecem, vêm as cobranças, é aí que o sujeito entra em colapso, sofrendo uma arritmia, um infarto, uma fobia, uma insônia ou o burnout. Se você já chegou a esse ponto, o bicho tá pegando meu amigo, se ainda não, não espere chegar, portanto, como reconhecer, prevenir e controlar a sua ansiedade? “Hashtag fica a dica”:

1- Aprecie o silêncio da solidão: não se trata de ficar isolado ou de ser rejeitado pelos demais, isso seria triste e frustrante. Aqui, neste caso, me refiro à escolha pessoal de ficar sozinho, que é, inclusive, sinônimo de felicidade, pois é nesses momentos que apuramos os nossos sentidos e contemplamos o “barulho do silêncio”. Aprecie mais momentos em silêncio contemplativo!

2- Promova uma pausa: Experimente fazer uma pequena pausa de 3 a 5 minutos entre uma atividade e outra, feche os olhos, e respire, se gostar e quiser lançar mão de uma playlist própria para relaxamento, ou com sons de natureza, também são excepcionais para recarregar as baterias e ativar o seu nível de concentração relaxada antes de partir para a próxima atividade.

3- Descentralize: Se você é do tipo demasiado controlador e faz questão de centralizar tudo em você, saiba que você é um sério candidato a furar a fila daqueles que sofrem infartos fulminantes. Assim, mais vale ocupar o seu tempo treinando e preparando a sua equipe para fazer o que precisa ser feito, do que ficar controlando cada atitude de cada subordinado, empregado ou colega de trabalho. Assim, você tira o “piano das costas” e compartilha o peso da responsabilidade pelos resultados com a equipe. Portanto, prepare-a e confie mais e, use o tempo que sobrar para investir em uma atividade relaxante ou que lhe proporcione mais prazer e bem estar.

4- Pense e faça uma coisa de cada vez: Fazer inúmeras atividades simultaneamente só agravam a ansiedade, bem como aqueles diversos pensamentos atrapalhados como se fossem aqueles sonhos confusos que temos durante a noite, se isto estiver ocorrendo, faça o seguinte: Coloque folhas em branco em cima da mesa (neste caso prefiro aos arquivos no computador), tantas quantas forem as suas atividades ou pensamentos, por exemplo: Se estiver pensando em três coisas diferentes, ponha três folhas em branco sobre a mesa; dê nome a cada atividade e escreva-o como título em cada folha e, enquanto eu realizo alguma atividade, não importa qual seja, na medida em que vão vindo os pensamentos relativos a um determinado assunto, eu anoto em uma lista respectiva, quando eu menos espero, tenho três listas repletas de atividades para fazer e concluir um determinado (ou mais) projeto(s). Mas lembre-se: Faça uma coisa de cada vez iniciando-as e concluindo-as. Isso vale também, para organizar as matérias que está estudando, uma de cada vez;

5- Estimule a sua criatividade: pesquisas revelam que a melhor maneira para desbloquear o campo das ideias é buscando ambientes estimulantes, óbvio, de acordo com a sua personalidade, pois é nele que você se expressa livremente e observa as coisas com outros olhos, nem que seja o ócio. Portanto, lembre-se que você tem duas opões: Ou você se torna um mero reprodutor de ideias preconcebidas, limitando-se apenas seguindo o fluxo, ou você cria um caminho totalmente diverso e se torna um precursor a pronto de revolucionar o rumo das coisas, mas uma coisa é certa, a grande, verdadeira e genuína inspiração não vêem para mentes cansadas e estressadas, portanto, permita-se desocupar, isole-se das redes sociais, deixe um pouco a tecnologia e divirta-se!

Gostou do tema? Passou por alguma experiência parecida? Compartilhe comigo, terei o maior prazer em conhecer a sua história e quem sabe, contribuir com outras pessoa que têm as mesmas dificuldades, envie suas dúvidas, sugestões, sua opinião para o whatsapp (011) 99546 8145 ou mande um e-mail para: fale@cibracoaching.com.br. Você poderá fazer parte do nossa próxima edição.

Posted in Uncategorized.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *