10 Características que separam o melhor do resto

Certa vez, conversando com uma jovem estudante recém-ingressada na faculdade, a Jamile Eiko, não por acaso, minha filha, fiz-lhe algumas perguntas a respeito da vida, da carreira e do sucesso profissional, então procurei especificar um pouco mais e perguntei quais seriam as características principais para que um profissional fosse bem sucedido na carreira e a resposta foi surpreendente, para alguém que sequer ingressou no mercado de trabalho ainda. Confira:

1. Pontualidade: Certa vez eu estava em West Lake -CA em uma formação em coaching e ao liberar os participantes para um intervalo, o mestre pontuou o horário de retorno e enfatizou: “It’s american time, not brazilian time, please!” (horário de americano, não de brasileiro, por favor!). Agora, por que será que ele estava falando isso? Ora, adivinhem só, será que a nossa fama de atrasados chega aos quatro cantos do planeta? Agora reflita: Se você vai pegar um vôo que parte às 16h34 a que horas você tem que estar no aeroporto para os procedimentos de embarque? Certamente, com um mínimo de uma hora de antecedência para voos domésticos, certo? E se você atrasar, o avião vai esperar por você? Lógico que não! Então, a dica é simples: Defina sempre o horário de check-in para os seus compromissos, ou seja, se você tem uma reunião as 16h, agende as 15h, assim, você minimiza o risco de atraso, pois além de faltar com o respeito com os demais, pode caracterizar um comportamento egoísta e evidenciar desvio de caráter.

2. Responsabilidade: Quem ama cuida! Portanto, ser responsável é muito mais do que responder pelo seu trabalho, mas abraça-lo de fato, cuidando dos seus afazeres cotidianos e das demandas que surgem quando menos se espera, é zelo, que envolve desde a organização até a humildade para dar a devida satisfação, quando for o caso.

3. Comprometimento: Uma das principais características de um bom profissional é a de comprometer-se, sobretudo, com os prazos definidos, nem que isso represente um sacrifício pessoal de trabalhar até mais tarde ou sacrificar uma folga, ou um evento pessoal, lógico, que isso não seja uma rotina, mas é muito feio para a imagem de um profissional afirmar no dia marcado que não fez o trabalho por que não deu tempo. Por favor, entenda de uma vez por todas, o tempo nem tem costas, portanto, não adianta tentar jogar a culpa no tempo, ou nas condições, ou nas demandas diárias, o trabalho não foi feito e pronto! Na pior das hipóteses, negocie o prazo antes do seu vencimento, altere-o em acordo, se for o caso, mas jamais perca o prazo definido para a entrega de um trabalho.

4. Paciência: É impossível controlar o comportamento do outro, a única coisa sobre a qual se tem pleno controle é sobre o próprio comportamento, assim, o cuidado na maneira de falar e de se dirigir a outra pessoa diz muito sobre você, bem como a habilidade para saber ouvir cuidadosamente inclusive o que não é verbalmente manifestado, portanto, é fundamental saber fazer uma leitura do ambiente antes de tomar qualquer decisão.

5. Postura: Não apenas corporal, mas principalmente ética, que inclusive, envolve a habilidade de se comunicar bem, onde todas as palavras devem ser criteriosamente pensadas de modo a evitar uma dupla conotação que abre a possibilidade para uma interpretação equivocada que pode lhe gerar um grande problema.

6. Proatividade: Desenvolva a capacidade de fazer as coisas antes mesmo que lhe peçam, antever-se a possíveis problemas que podem decorrer de uma operação falha. Consiste em preocupar-se contantemente com a melhoria contínua de maneira a obter resultados cada vez mais efetivos.

7. Eficiência: Por favor, caro profissional, não queira inventar a roda, acostume-se a produzir mais com menos, ou seja, mais resultado com menos esforço, com menos matéria-prima, com menos consumo, com menos recursos, como diria Leonardo da Vinci: “Simplicidade é o último grau da sofisticação”, portanto, não queira reinventar a roda, mas preocupe-se com a economia que sua ação vai gerar para os cofres da empresa obtendo o mesmo resultado ou até melhor que os anteriores.

8. Qualidade: é a principal característica que diferencia o melhor do resto, portanto não se limite a fazer menos do que o melhor, pois é isso que assegura competitividade àqueles que são disputados no mercado, basta voltar o olhar para o mundo da arte ou do esporte, veja profissionais como: Roberto Carlos (músico), Nico Rosberg (Fórmula 1), Zico e Pelé (ex-jogador de futebol), Pepe Guardiola e Tite (Técnico de futebol), Oscar Smidth (ex-jogador de basquete), Bernardinho (Técnico de Vôley), Usain Bolt (Velocista), Michael Phelps (nadador), U2 (Banda de rock irlandesa) e quantos outros poucos “sortudos” que se dedicaram ao máximo para entregar sempre o melhor, preocupando-se com cada pequeno detalhe.

9. Foco: Faça uma coisa de cada vez, evite a neurose de querer realizar várias coisas simultaneamente. Tudo tem início, meio e fim, então, finalize bem uma coisa para só então fazer outra.

10. Senso de Urgência: Evite a famigerada armadilha que mais sabota pessoas no mundo inteiro, a da procrastinação, portanto, defina constantemente prioridade de importância em sua lista de atividades e jamais deixe para realizar um trabalho na última hora, principalmente se tiver com o prazo definido.

Se você tiver alguma dúvida ou quiser saber mais sobre esse e outros assuntos e quiser vê-los respondidos por aqui, mande um e-mail para: fale@cibracoaching.com.br.

Nelson Vieira
 

Nelson Vieira, sou Advanced Coach Senior e Master Coach Trainer, certificado por diversas instituições internacionais ao redor do mundo, tendo formado aproximadamente 5 mil coaches pelo Brasil. Para conhecer mais acesse: www.nelsonvieira.com.br

Click Here to Leave a Comment Below 0 comentários

Leave a Reply:

Scroll Up