[Blog Alma Lavada – Fernanda Dannemann] Quem só vislumbra o lucro vive num mundo de escassez

11/03/2013

Link externo da matéria

Para quem não sabe o que é “coaching”, Nelson Vieira explica: “É um processo de aceleração de resultados, que consiste em sair do estado atual para o estado desejado”. Psicólogo, palestrante, professor e (claro) “coach”, Nelson nasceu no Belém do Pará e tem uma longa trajetória no universo dos Recursos Humanos e do atendimento clínico, mas há alguns anos se apaixonou pela técnica do coaching e hoje viaja o país inteiro ministrando cursos e prestando atendimentos a pessoas e empresas. Veja a seguir o que ele tem a dizer sobre felicidade.

Em geral, o que as pessoas querem quando te procuram ?

Pessoas querem ser felizes. Isto é o que todo mundo tem de igual. Resta saber qual o sentido de felicidade para cada pessoa, porque é isso que muda… e é aí que está o grande poder do Coaching: chegar lá.

Existe algum fator comum à maioria das pessoas que não consegue alcançar seus objetivos ou, simplesmente, não consegue ser feliz?

As crenças, que nos limitam e nos impedem de usar todo o nosso potencial e atingirmos os melhores resultados. Você é o que você acredita, e muita gente acredita ser incapaz ou pouco merecedora: então consegue o pouco que acha que merece.

Quais os principais erros que a gente comete na busca da realização pessoal?

As pessoas têm medo de perceber que são muito mais poderosas do que elas mesmas podem imaginar. Temos um poder muito grande dentro de nós, mas a acomodação e a auto-sabotagem são frutos do medo de dar certo, porque dar certo exige mais responsabilidade e um pouco de risco. Até que ponto você está disposto a se arriscar? Existe uma cultura do medo no Brasil, onde as pessoas aprendem, desde pequenas, a não dar certo: os pais não têm paciência com os filhos, a escola não valoriza o talento, a sociedade é desigual. Nos países do Primeiro Mundo, o progresso se fez através da cultura do desenvolvimento, e não a partir da cultura da exploração. No Brasil, a exploração ainda existe e as pessoas estão sempre buscando levar vantagem umas sobre as outras… não é aqui que se diz que “o mundo é dos espertos”; “salve-se quem puder”; “farinha pouca, meu pirão primeiro”? Está na hora de quebrar estes paradigmas. As escolas deveriam dar aulas de empreendedorismo, finanças pessoais, planejamento estratégico pessoal… as crianças absorvem tudo isso! Precisamos dar responsabilidade às crianças, valorizar o seu talento através de um ensino com foco no talento. Isso ajudaria muito a ensinar sobre responsabilidade às novas gerações, porque a responsabilidade é o que o ser humano tem de mais essencial para que possa progredir na vida e na carreira, e ser mais assertivo em suas escolhas.

Dá pra ajudar uma pessoa que não acredita em si mesma?

Sim, desde que a pessoa se permita. O coach não pode querer mais que o cliente. O coaching ajuda a obter autoconfiança e a estabelecer os desafios na medida certa, para que a pessoa vá adquirindo segurança em si mesma ao mesmo tempo em que vai superando seus desafios.

A insatisfação, assim como o estresse, é o mal do século?

Olha, o que acontece a respeito da insatisfação é o seguinte: talvez as pessoas tenham perdido o sentido da verdadeira felicidade e não consigam entender muito bem que cada um é diferente do outro, e que todos poderíamos ser mais felizes se tivéssemos um nível de tolerância maior, sem julgamento. Porque o tempo todo nós julgamos e somos julgados, e isso dificulta muito a vida. Se você quer ser feliz, é preciso ter muito cuidado com as escolhas que faz a todo instante, porque o caminho mais curto para a infelicidade é dar um chute num valor que, para você, seja essencial.

Que conselho você dá a quem gostaria de promover uma grande mudança em sua vida?

Acredite em si mesmo, dê valor a si mesmo. Seja autêntico, não traia sua essência, perceba seus talentos, pare de querer ser quem você não é e de correr atrás do que não te acrescenta nada, não viva apenas para atender às exigências do meio. Ouça o seu talento e defina uma missão para a sua vida. Procure entender como o seu talento pode contribuir para o bem das pessoas e da sociedade, porque focar só no dinheiro o distanciará da verdadeira felicidade. Dinheiro é conseqüência do que fazemos por amor a nós mesmos, porque a profissão que dá mais dinheiro é aquela que você mais gosta e que você desempenhará como uma missão. Seja uma pessoa que abraça suas causas, e seu mundo será de abundância. Quem só vislumbra o lucro vive em um mundo de escassez.

Como correr atrás dos seus verdadeiros ideais se precisa correr atrás do almoço?

Prezado leitor, você conhece alguém no mundo civilizado que não precise ganhar dinheiro para sobreviver? Supondo que não, me arrisco inclusive a dizer que ganhar dinheiro APENAS para sobreviver não é suficiente: o ideal é ganhar dinheiro para REALIZAR SONHOS. Porém, o que defendo não é o lucro pelo lucro, não é fazer qualquer coisa a troco de uma suposta vantagem financeira, mas sim abraçar uma causa, definir um propósito e viver de acordo com seus valores pessoais. Afirmo que você pode sonhar e tornar seu sonho um objetivo, alinhar este objetivo aos seus critérios de valores aoperguntar-se: porque é importante ter isso? E trabalhar para conseguir ter o que deseja ou chegar onde quer. O que afirmo é que você pode GANHAR DINHEIRO e contribuir para que tenhamos uma sociedade mais digna, mais justa, mais humana e mais feliz! Isto é possível se você pensar no impacto das suas ações em relação não somente àqueles que mais ama, mas à sociedade de uma maneira geral. Perceba que não me refiro necessariamente a abraçar uma causa e se rebelar em relação a tudo e a todos. Falo de abraçar uma causa que o leve a contribuir com o meio em que vive através do seu empenho, dedicação e constante aprendizado no trabalho, procurando dar cada vez o seu melhor. O sucesso será uma consequência. Pode ser que você não se sinta suficientemente reconhecido hoje, mas se tiver firmeza de propósito e agir conforme seus valores pessoais, alguém o perceberá e o valorizará por isso. Perceba que a prosperidade é consequência de nossas ações no momento presente. Acredite, você não nasceu simplesmente para “correr atrás do almoço”, você nasceu para fazer a diferença no mundo, você nasceu para ser muito mais do que imagina. Cabe a você despertar todo este potencial e utilizar os seus recursos canalizando energia para fazer o melhor que puder em cada área da sua vida. Seja próspero! Seja feliz!

Jamile
 

Click Here to Leave a Comment Below 0 comments

Leave a Reply: