Formei em uma Coisa e Trabalho em Outra: Isso Pode?

Hoje vamos atender à solicitação do Kleber Brandão e falar com as pessoas que tem uma formação acadêmica mas trabalham em outra área completamente diferente da que se formou, existem diversos fatores que podem ter influenciado esse profissional, mas existe um principal que trata da busca pela tão sonhada estabilidade financeira e, embora não seja determinante, certamente, tem um peso enorme sobre a decisão do profissional.

É preciso reconhecer que todos temos múltiplas habilidades e podemos aprender qualquer coisa a que nos propusermos, a questão impactante nessa escolha recai, portanto, sobre as necessidades pessoais, reconhecimento dos principais talentos e habilidades, influências externas e oportunidades.

Assim, após ou mesmo durante a sua formação acadêmica, a pessoa desenvolve necessidades pessoais que vão desde as de sobrevivência, passando pelas de consumo até a concretização de seus maiores sonhos, para isso, ele precisa suprir uma condição financeira e então, aproveita a melhor oportunidade  que está diante de si e que nem sempre está ligada a sua formação acadêmica, tá certo, então por isso ele vai desperdiçar a oportunidade? Essa é uma questão recorrente: Aceitar uma oportunidade que nada tem a ver com a sua formação ou declinar e ser fiel a sua profissão?

Ora, convenhamos que o importante mesmo é ser feliz e nem sempre a pessoa está preparada o suficiente para exercer as suas atividades dentro da área de formação por ter sonhos e aspirações muito maiores do que a profissão pode lhe proporcionar naquele momento. Eu mesmo conheço colegas psicólogas que trabalham como propagandistas farmacêuticas, contadora com pós em auditoria que decidiu largar tudo para ser representante de cosméticos, pedagogos que trabalham com vendas e todos se dando muito bem em suas atividades.

Então, não há absolutamente nada de errado em formar-se em uma área e trabalhar em outra, mas isso não deveria ser visto antes de escolher a profissão? Talvez sim, só que enquanto se é jovem, nem sempre se tem bem claro qual a sua missão neste mundo, logo, muitos escolhem sua carreira acadêmica tomando como base apenas uma análise superficial sobre as profissões disponíveis, isso sem contar com a influência do meio, que muitas vezes interfere na decisão do jovem direcionando-o para uma decisão mais fria ainda, outras vezes, ele até quer seguir aquela profissão que cursa, só que no meio do caminho, as portas se abrem em outra área de atuação que o surpreende positivamente e então ele se encontra profissionalmente, e quanto a isso, também, não há mal nenhum!

As vantagens em se trabalhar em uma atividade diferente da sua formação é que sempre vai agregar o seu conhecimento acadêmico a uma área diferente da sua, contribuindo para aperfeiçoa-la e principalmente, realiza-la com maior eficiência lhe trazendo um benefício como o destaque na carreira escolhida por conta do seu diferencial competitivo. Por exemplo, um psicólogo atuando como gestor de Recursos Humanos, lógico que não é via de regra, mas ele pode obter destaque em meio aos seus pares por entender tanto de administração quanto os demais, por conta da sua vivência corporativa, no entanto, entendendo mais acerca do comportamento humano do que qualquer um que jamais tenha se preocupado com os aspectos internos do indivíduo, que podem ser explorados como recurso de motivação ou de dor, vindo dessa forma a extrair o melhor de cada um.

É hora de buscar novamente sua vocação profissional? O fato de trabalhar em outra área, não necessariamente indica que o indivíduo abriu mão de sua vocação, pelo contrário, ele pode tê-la encontrado onde menos se espera. Agora, é importante que ele esteja fazendo verdadeiramente aquilo que gosta e que esteja obtendo resultados com isso para não correr o risco de fazer o seu trabalho só por fazer.

Nesta semana que se inicia eu lhe convido a pensar naquilo que você mais quer realizar na sua vida, no que lhe faz feliz em desempenhar e que você se divirta e ganhe dinheiro exercendo muito bem sua atividade profissional, mas fique atento aos sinais da sua intuição, se você não estiver se sentindo confortável o suficiente com sua atividade, ou estiver executando com muita dificuldade, despendendo muito esforço e energia, é hora de pensar se vale mesmo a pena continuar investindo nisso ou mudar.

Você decide!

Nelson Vieira
 

Nelson Vieira, sou Advanced Coach Senior e Master Coach Trainer, certificado por diversas instituições internacionais ao redor do mundo, tendo formado aproximadamente 5 mil coaches pelo Brasil. Para conhecer mais acesse: www.nelsonvieira.com.br

Click Here to Leave a Comment Below 0 comments

Leave a Reply: