O que fazer se o ambiente estiver“péssimo”?

É impressionante como eu vejo várias pessoas questionarem sobre o seu ambiente seja em casa, no trabalho, na igreja, na escola, no transporte, na faculdade, nas reuniões de classe, enfim, em todos os lugares. Por um lado reclamam da limpeza, da higiene, da iluminação, da climatização e de tudo o que compõe o cenário e de outro, queixam-se das pessoas, de alguns por serem extrovertidos demais, de outros, por serem tímidos e retraídos demais, ou ainda, por serem sisudos e ranzinzas, outros, vaidosos e por aí vai, tudo e todos viram motivo para repúdio e reclamações.

Essas pessoas normalmente pintam os piores cenários e acabam assumindo um papel que nem sempre é o melhor para elas, enquanto pessoa, menos ainda para a sua carreira profissional, pois acabam se retraindo e incorporam um comportamento de isolamento, muito mais por defesa do que por vontade própria em relação as demais pessoas reunidas naquele ambiente. Mas tem solução: Evitar o ambiente (a melhor para o momento) ou, na impossibilidade, adotar a lei da vitória-régia.

Para quem não conhece, a vitória-régia é uma planta típica da região amazônica, ela cresce no pântano, que é um ambiente sombrio, assustador e bastante hostil, imagine um cenário tenebroso, onde você só percebe o ruído da floresta, lama por todos os lados e todo tipo de animal peçonhento a volta, pois então, este mesmo cenário dá vida à essa planta bela e inofensiva que, abstrai desse ambiente, o oxigênio e os nutrientes necessários para crescer forte, vistosa e saudável e ainda agrega vida, beleza e luz a um lugar de natureza assustadora, ou seja, ao invés de ser parte daquele cenário sombrio, ela consegue se destacar encantando os olhos e os corações de quem visita aquele lugar, fazendo-os esquecer até que estão no pântano (ou em parte dele).

Assim como a vitória-régia, somos nós no ambiente que interagimos e fazemos parte, ainda que nada mais prestasse ao nosso redor, ainda que tudo fosse uma tragédia só, ainda que o ambiente fosse totalmente hostil e deprimente, nós podemos escolher evitar esse ambiente, afinal, ninguém é obrigado (pelo menos não deveria ser) a conviver e compartilhar de um lugar que não nos faça bem, ou, na impossibilidade de evita-lo, podemos, ou melhor, devemos, criar o melhor ambiente para que possamos nos sentir bem, abstraindo o que há de melhor nele, nas coisas e pessoas que fazem parte daquele lugar, como presenciei certa vez em uma delegacia, onde fui prestar um boletim de ocorrência anos atrás.

Uma delegacia, é por si só um ambiente completamente hostil, de castigo e punição, onde os infratores são tratados muitas vezes de maneira sub-humana, tendo apenas o seu direito preservado por lei, é um lugar que normalmente causa calafrio até nas pessoas mais tranquilas, que mantém a sua atenção sempre com o seu estado de alerta ligado, pois a sensação é de que, a qualquer momento, vamos precisar sair correndo dali para garantir a nossa sobrevivência.Nesse contexto, a delegada que nos atenderia atrasou então precisamos ficar além do necessário naquele lugar e lógico, a ansiedade aumentava com os minutos que avançavam.

Quando, finalmente ela chegou e abriu a sua sala para nos atender, é impressionante como fomos lançados para um outro ambiente completamente diferente, pois a sua sala era toda decorada, colorida, parede cor de rosa, desenhos de plantas, pássaros, jardins floridos, de crianças brincando e celebrando a vida e metaforicamente a liberdade. A mesa dela também toda organizada, limpa e nos deparamos com um ambiente delicado e acolhedor dentro de um ambiente externo que causa repulsa e indignação.

Ao questioná-la, com admiração lógico, a mesma disse que precisava daqueleambiente para poder trabalhar com respeito, humanidade e dignidade e que fazia aquilo por ela mesma, para não correr o risco de trazer a carga do ambiente “pesado” e transferir para a família, portanto, é uma forma de se proteger dessa “prisão” emocional poupando, ainda, aqueles a quem ela mais ama e quer bem.

Desse modo:

  • O que você está fazendo hoje para extrair o que há de melhor no ambiente ainda que não seja tão favorável a você?
  • Quais os “nutrientes” necessários para que que você possa ter mais energia, luz e vida? Como consegui-lo?
  • O que depende somente de você para que se sinta bem em qualquer lugar no qual esteja?

A Cia Brasileira de Coaching está com uma turma de Formação em Coaching no período de 21 a 24/02/2019 em Belém. Obtenha maiores informações através do nosso whatsapp (11) 99546 8145.

Se você tiver alguma dúvida ou quiser saber mais sobre esse e outros assuntos e quiser vê-los respondidos por aqui,mande um e-mail para: fale@cibracoaching.com.br.

Nelson Vieira
 

Nelson Vieira, sou Advanced Coach Senior e Master Coach Trainer, certificado por diversas instituições internacionais ao redor do mundo, tendo formado aproximadamente 5 mil coaches pelo Brasil. Para conhecer mais acesse: www.nelsonvieira.com.br

Click Here to Leave a Comment Below 0 comentários

Leave a Reply:

Scroll Up