Cadê o emprego que estava aqui? Conheça 5 atitudes para mudar esse quadro

Então é retorno das férias: sol, mar, várias recordações e aquele bronzeado de dar inveja. Agora é o momento de retomar a rotina, encarar os desafios com todo o gás, voltar ao trabalho. Mas eis que você foi surpreendido, e: Cadê o emprego que estava aqui?

Então, você viveu ou conhece alguém que já passou por situação semelhante? Algumas pessoas até me procuraram antes das férias se questionando: “- Ai meu Deus, será que na volta ainda terei o meu emprego?”.

Desse modo, fiquei pensando em como um momento que era para ser somente de alegria e satisfação acaba virando um motivo de angústia e preocupação. Mas por que isso acontece?

Primeiramente, tenha consciência de que as coisas no trabalho quase nunca mudam da noite para o dia. Logo, isso significa que a sua demissão pode ser resultante de uma sucessão de fatores, como: comportamento negligente, postura inadequada, falta de atitude, excesso de problemas deixados para os outros resolverem no seu lugar,  que, acumulados, contribuíram substancialmente para o seu desligamento.

Assim, para que você possa aproveitar melhor ainda as suas próximas férias, reduzindo sensivelmente a possibilidade de surpresas desagradáveis durante a sua volta, sugiro desenvolver um padrão comportamental que faça a diferença a seu favor no trabalho e na sua carreira, vejamos:

Atenção aos feedbacks:

Concordo que nem todos são bem-vindos. Importante compreender que alguns podem ser até injustos, mas ouvir e avaliá-los, nunca é demais. Eu, particularmente, parto do pressuposto de que a pessoa que tem coragem de me dar um feedback é muito generosa, porque poderia ver algo e deixar quieto, sem se importar, mas ocupou o seu tempo me chamando a atenção para o fato. Pode ser que se importe genuinamente comigo, se for o meu chefe, mais ainda. Tenho que me preocupar é se ele me “deixar em paz” e parar de me chamar. E lembre-se: Humildade nunca é demais!

Procure aprender e reaprender sempre:

Você não precisa ser o último biscoito do pacote, nem o sabe-tudo, menos ainda o faz-tudo. Entenda que todos somos passíveis de falhas. Portanto, procure aprender o que você não sabe e reaprender (de forma melhorada) aquilo que já sabe e faz bem. Antes de tudo, saiba que a sua acomodação é o princípio do fim, depois não vai adiantar perguntar: Cadê o emprego que estava aqui?

Pontualidade:

O horário faz parte das regras do jogo? Então não dê motivos para depois chamar de “azar” o que foi negligenciado. A sua pontualidade está sob o seu controle. Nada tem a ver com falta de sorte. Entretanto, é uma questão de postura profissional respeitar os horários acertados e previamente definidos, afinal, todos estão atentos (inclusive os seus colegas de trabalho). Conclusão: Um gesto, uma atitude, dizem mais a seu respeito do que imagina. Cuide-se!

Coloque sentimento em seu trabalho:

Parece clichê, mas pense: Você, o tempo inteiro está sendo observado e a pior coisa em um profissional é um trabalho “insosso” e apático, realizado sem o menor prazer, feito só por fazer. Confesso que sinto náuseas só de narrá-los, porque algumas vezes me pego recebendo um trabalho desses, feito sem o menor tesão. Além do mais, acredito que não há nada mais triste para um profissional do que, dia após dia, fazer mais do mesmo.

Entusiasme-se:

Esclarecendo que é o oposto da falta de tesão. Nesse caso, melhor citar um exemplo prático: Essa semana, em meio a problemas com a internet, chamei um profissional da área de informática para avaliar o nosso parque tecnológico. Poderia ser só mais um job, um freela, ou simplesmente resolver o problema de velocidade, mas não para o Paulinho (Schummi), que, antes de colocar a mão na massa, avaliou criteriosamente toda a situação. Me pediu licença e orientou que eu não me preocupasse. Minutos depois, me surpreendi, pois o cara estava com uma vassoura nas mãos, limpando o ambiente atrás dos móveis. Os cabos todos organizados. As portas do switch todas sinalizadas. A chave do hack devidamente presa ao equipamento para evitar o risco de perde-la e a internet, lógico, mais rápida.

E, não parou por aí, no dia seguinte, entrou em contato para saber se estava tudo bem e se eu estaria precisando de algo mais. Ao final, com a vaidade de um grande artista, orgulhando-se da sua obra, entregou um relatório completo e afirmou: Esse é o meu padrão, não aceito fazer menos que o melhor!

Desse modo, para evitar a desagradável surpresa: Cadê o emprego que estava aqui? Conheça-se, produza mais e obtenha resultados extraordinários se desenvolvendo e aprimorando as suas ações.

A Cia Brasileira de Coaching está com uma nova turma para o workshop de leader coaching e autogestãoa ser realizado no período de 25 a 26/09/2019, das 8h às 18h em Belém. Obtenha maiores informações através do nosso whatsapp (11) 99546 8145.

Então, gostou do tema? Tem alguma dúvida ou quer  que eu escreva sobre algum assunto em especial? Envie sua opinião para o whatsapp (011) 99546 8145 ou mande um e-mail para nelsonvieira@cibracoaching.com.br  você poderá fazer parte do nossa próxima edição.

Nelson Vieira
 

Nelson Vieira, sou Advanced Coach Senior e Master Coach Trainer, certificado por diversas instituições internacionais ao redor do mundo, tendo formado aproximadamente 5 mil coaches pelo Brasil. Para conhecer mais acesse: www.nelsonvieira.com.br

Click Here to Leave a Comment Below 0 comentários

Leave a Reply:

Scroll Up